domingo, 13 de dezembro de 2009


(De Chirico)


Sério.
Hoje (domingo), eu não parei de trabalhar um minuto sequer.
Acordei, tomei banho, tomei café e trabalho.
Almocei quase cinco da tarde e... trabalhei até agora. 
São nove da noite e só penso em que horas vou parar. Preciso urgente tomar um banho morno e descansar.
Mas, tenho que terminar o... trabalho.
É pra chorar. Ainda preciso fazer três exercícios enormes da Pós que vencem hoje.
Não sei o que dói mais: minhas costas ou o meu cérebro.



2 comentários:

Rafael disse...

Olá!
Força e paciência, já está acabando...

Cortar o tempo
(Carlos Drummond de Andrade)

Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias,
a que se deu o nome de ano,
foi um indivíduo genial.

Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão.

Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos.
Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui pra diante vai ser diferente.

Lidiane disse...

Oi, Rafa.

Obrigada pelo acalanto.
Estou mesmo de alguém que me diga isso. E eu preciso tanto acreditar.
Eu imagino que você esteja tão cansado quanto eu. Então, vou retribuir: "está acabando".

Beijo e obrigada, viu?