sábado, 28 de novembro de 2009



(Tamara de Lempicka)


Eu acredito, acredito mesmo, com todas as minhas forças, que tudo tem um porquê.
Chame do que quiser. De crença, de bobagem ou de medo. Eu não me importo com o nome.
Aliás, ultimamente, não tenho me importado com muita coisa.
Não é descaso, não é desdém. É só o entendimento de que o que realmente importa, vai além  do óbvio. E o universo é cheio de sutilezas e curvas sinuosas. Algumas delas, vai desculpando, são as minhas.
Se alguém não enxerga isso, aí já não é problema meu. E essa é uma das diferenças do meu hoje e do meu ontem. Hoje, o que não é problema meu, não é problema meu.
Eu me enxergo assim. E se alguém não me vê dessa forma, o que eu vou fazer? Me submeter?
Você me conhece. Sabe que não.
Se  me quiser por perto, ótimo. Se não quiser, a escolha é sua. E é legítimo e honesto dizer não.
Essa é uma posição que me faz ser honesta e dizer abertamente o que tenho pensado sobre mim. E sobre minhas escolhas. Uma delas é não me esconder mais.
Não é fácil, mas eu já entendi. Sou diferente. Somos únicos em uma imensidão de iguais. Paradoxal? Eu também acho, mas nem tudo é lógico.
Não vou me esconder mais. Nem de você, nem dos meus medos, e nem dos meus sonhos mais inconfessáveis.
Um deles é de me sentir linda. Por dentro, por fora e por todos os lugares.
É engraçado como eu tenho de medo de conseguir e faço tudo ao contrário. Minha mente briga com a minha alma constantemente e temos aqui, não uma relação dialética, mas de poder. Quem é mais forte? O intelecto ou o sentimento?
E eu dou risada. Como se minha mente e meus quereres fossem indissociáveis. Não são, porque ambos sou eu. Um eu que você não conhece. Ainda assim, a lua que eu vejo agora, é a mesma que ilumina o seu caminho  Com a diferença de que um de nós dois, olha para cima e vê o céu, enquanto o outro, mergulha no infinito.

6 comentários:

Burtonesca disse...

Essas duas últimas frases, eu copio.
Nao sei se estou sensivel demais, mas faz muito, muito mesmo, que nao lia algo tao lindo.

E isso, aceite você ou nao para com você mesma, significa que vc tb é linda :)

Bijus.

Lidiane disse...

Owwwwwwwww, querida.
Você sempre tão generosa comigo.
Sempre...
Eu sempre digo isso de você, que é linda, inteligente e amiga, mas nunca acredita. Nhé!
E, Line, você é sempre sensível porque tem alma (e talento) de artista. E artistas sempre enxergam o mundo com um toque diferente.

Um beijo.

Pablo Carvalho disse...

Realmente, as duas últimas frases são de uma poesia maravilhosa. A outra parte do texto é a constatação de que eu, você e Moca estamos vivendo, cada um a seu modo, o fenômeno da maturidade... nossas descobertas são as mesmas, cada um por um caminho. Para mim, significa que, lá no final, a verdade é uma só, não importa o caminho. Diferentes, mas iguais, para sempre.
Meu abraço mais apertado na minha Lia que abraça o infinito.

Parn disse...

Eu ia comentar o lirismo, mas acho que cheguei tarde. Literalmente; são 23:10 e meu cérebro está virando mingau. ^^

Não busco mais porquês, até porque não creio mais neles. Mas sabe, não me fazem falta. Por incrível que pareça, a ausência de porquês expandiu minha perspectiva. E, em consequência, estou mais feliz. Em caráter irrevogável. ;)

Lidiane disse...

Bito.
Parece que todos estamos passando por isso, né?
Que o infinito nos abençoe, então.
Beijo e abraço apertado (e saudades).

Lidiane disse...

Parn.
Você não imagina como gostei de ler isso vindo de você.
Fiquei tão feliz ver vocÊ assim, seguro e feliz.
Todo carinho do mundo pra você, tá?
T.o.d.o!