segunda-feira, 1 de maio de 2017

Surpresa por ainda lembrar a senha daqui. Usei uma daquelas indefectíveis, guardadas lá nos confins da memória. E aqui estou de novo.Desde o último post, inacreditavelmente pouca coisa mudou. Continuo no doutorado (embora o prazo esteja muito, muito curto para o final). O que tem me deixado com o humor pior que nunca. A vontade de escrever é praticamente inexistente e o meu sorriso tem se escondido na arte de postergar o futuro. Mas vamos lá. Voltei para criar coragem. Escrever é catarse, certo? Não sei mais. Se for, que alguma fonte de energia cósmica e desconhecida me ajude. Será tão bem-vinda quanto uma xícara de chá de camomila. Quente e calmante.Momento político desconsertante neste país. E eu sigo desconstruída. Lendo nem sei o quê mais. Misturando tudo. Sem concluir nada. Comprei Mulheres que correm com os lobos e La Rueda del Tiemplo, do Castaneda (aquele...).Castaneda não funciona como antes. Significa que já não sou mais aquela. Transformações sempre foram bem-vindas, mas cadê aquela do antes e depois? Vontade de pegar no tarô de novo. Vendo filmes bobagens. Poucos e ruins. Não tenho conhecido gente diferente que valha mencionar.Pilates, recente e mobilizador tem me deixado maleável. Corpo maleável. Mas a mente mente para mim. Está enrijecida..Fui ao Chile. Fui a Salvador, mas ainda não consigo sair desse casulo intelectual.Não sei se me falta ordem ou se me sobra masoquismo. Só sei que preciso terminar esse questionário e lavar a louça.


 (Goya, Chronos)

Nenhum comentário: