quarta-feira, 15 de maio de 2013

Passei por aqui só para dizer que estou viva.
Com uma preguiça danada de computador, mas viva.
Todo santo dia fico pendurada no note por causa do trabalho. Então, no (pouco) tempo livre que tenho, fujo.
Uma das alternativas para minha fuga é ver bobagens. Dragon Ball é a mais recente delas.
Sinceramente, achei que ia detestar, mas, vendo os episódios na sequência, morro de rir com as perversões do desenho e com a carinha de "sou feliz" do Goku. Ele é muito bobo e fofo.
Já me avisaram que quando ele cresce, fica chato. Mas tudo bem, ainda faltam uns dez milhões de episódios para isso. 
Tem um monte de Goku aqui em casa. O R. tem uma coleção desses bichinhos. Eu não sou muito chegada a bonequinhos, mas confesso que amo olhar para a cara do Goku pequeninho. Tão inocente que dá vontade de ter um moleque assim. Mas (bem) rapidinho passa. :P
*
Ainda não vi os filmes da Legião. Sou super fã. Acho que é uma das poucas bandas que eu ouço sem cansar. Pelo menos, até o disco 5. Depois, "breguiou".
Doidinha para ir. Pena que a Isis Valverde está em "Faroeste Caboclo". 
*
Minhas leituras têm se resumido a "coisas" técnicas. E só. Nem minhas revistinhas da Mônica têm recebido atenção. Uma lástima. Mas ando comprando coisinhas aqui e ali. A mais recente foi uma edição da Martin Claret com três contos de ficção: Frankenstein, de Mary Shelley; O Médico e o Monstro e Drácula, de Bram Stoker. Aguando para ler. Principalmente "O Médico e o Monstro". 
*
Estou me sentindo (e virei, praticamente) o bonequinho da Michelin. Isso me desanima. Mais do que você imagina. 



Um comentário:

Unknown disse...

Dia desses, lendo Dom Casmurro, logo no começo onde Capitu esbraveja contra a mãe de bentinho e a chama de carola, lembrei de você rs. ;)